2ND ENERGY AND WATER INNOVATION & TECHNOLOGY TRADE SHOW

25 → 26 SETEMBRO 2024 . EXPONOR . FEIRA INTERNACIONAL DO PORTO

Guillermo Donézar

Head of Distribution Southern Europe da Sungrow

“Vejo um futuro muito promissor para a energia solar no setor residencial”

​A Sungrow oferece uma solução completa na área residencial, que combina produção e armazenamento de energia. Guillermo Donézar, Head of Distribution Southern Europe da empresa fala-nos do sucesso das suas soluções, da importância dos incentivos no encorajamento dos sistemas fotovoltaicos e do futuro da energia solar para o nicho residencial.

Que inovações tecnológicas oferece a Sungrow no domínio do armazenamento de energia solar residencial?
Guillermo Donézar (GD): Na área residencial, oferecemos uma solução completa que combina produção e armazenamento de energia. A nossa solução híbrida é composta por um inversor, que pode ser monofásico ou trifásico, e por uma bateria modular. Dependendo de se tratar de um sistema monofásico ou trifásico, a bateria pode acomodar entre 2 e 6 módulos ou entre 3 e 8 módulos, respetivamente. Isto proporciona uma grande flexibilidade no desenho do sistema. Além disso, a instalação da bateria é extremamente simples, uma vez que os módulos são rapidamente ligados sem necessidade de cablagem interna. É tão fácil como montar peças de Lego. Esta facilidade de instalação e colocação em funcionamento só é igualada pelas impressionantes caraterísticas técnicas da bateria, como a sua capacidade de carga e descarga de 30 A.

Qual é o tempo de vida útil das baterias utilizadas para o armazenamento de energia solar? E de que baterias se tratam?
GD: As nossas baterias são de alta tensão e utilizam a tecnologia LFP. Cada módulo tem uma capacidade de 3,2 kWh e pesa apenas 33 kg. Numa instalação monofásica com uma única bateria Sungrow, é possível armazenar até 19,2 kWh de energia. Além disso, tanto a bateria como o sistema híbrido têm uma garantia de 10 anos.

Acha que os subsídios recebidos pelos proprietários portugueses estão a impulsionar os investimentos em energia solar no setor residencial?
GD: Os incentivos são certamente um fator importante para encorajar o investimento em sistemas fotovoltaicos. No caso de Portugal, existe um nível mais elevado de apoio financeiro para instalações fotovoltaicas que incorporem sistemas de armazenamento de energia, o que reflete claramente a direção em que o país está a concentrar os seus esforços. Com a combinação destes incentivos, é possível cobrir até 20% do custo total da instalação.

Porque aconselharia um proprietário a investir em energia solar?
GD: A poupança significativa na fatura da eletricidade é certamente uma das principais razões para considerar a instalação de um sistema fotovoltaico. No entanto, não é o único benefício. Destacam-se também a redução das emissões de CO2, a autonomia energética, a segurança contra falhas de energia, graças ao sistema de armazenamento e backup, bem como a possível valorização do imóvel. Todos estes são fatores importantes a considerar quando se toma a decisão de investir em energia solar.

Uma das inovações mais bem sucedidas da Sungrow é o "inversor híbrido". Pode explicar-nos brevemente o que é e porque têm tanto sucesso?
GD: Os inversores híbridos são dispositivos que oferecem a possibilidade de serem ligados a baterias. No nosso caso, o seu sucesso deve-se em grande parte ao facto de fazerem parte de uma solução integrada altamente compatível. Como já foi referido, as nossas soluções híbridas incluem um inversor e uma bateria, mas também são perfeitamente compatíveis com carregadores de veículos elétricos e bombas de calor. O destaque dos nossos inversores híbridos é o facto de incorporarem um sistema de backup integrado. Isto significa que não haverá perda de eletricidade em caso de falha de energia, desde que haja produção de energia ou energia armazenada disponível. Além disso, a transição para o modo de backup ocorre em apenas 10 milissegundos, garantindo uma continuidade eficiente e praticamente instantânea do fornecimento de energia.

Como vê o futuro da energia solar no setor residencial?
GD: Vejo um futuro muito promissor para a energia solar no setor residencial, e há várias razões que sustentam esta perspetiva. Nos últimos anos, os custos de instalação dos painéis solares diminuíram significativamente. Isto torna a energia solar mais acessível aos proprietários e melhora o retorno do investimento ao longo do tempo. Além disso, muitos governos oferecem incentivos fiscais e programas de subsídios para encorajar a sua adoção. A transição para um cabaz energético mais sustentável e a crescente consciência ambiental estão a apoiar a adoção da energia solar nas habitações em todo o mundo.